Search
  • Elá Marinho

Crítica: Control Z


Control Z é a nova serie mexicana da Netflix que conta a história de Sofi (Ana Valeria Becerril), uma jovem super perceptiva, observadora e inteligente que conhece os alunos do colégio nacional como ninguém. A personagem entra numa investigação junto com Javier (Michael Ronda) pra descobrir quem é o hacker que ameaça revelar todos os segredos dos mais populares do colégio.

A serie fala sobre várias temáticas necessárias quando se trata dos desafios da juventude e não pega nada leve quando se propõe a mostrar essas situações cotidianas dos jovens e adolescentes. Temas como: violência, abuso, preconceito, bullying e principalmente o poder que o anonimato da internet pode dar aos adolescentes. As cenas chocantes, apesar de pesadas, são necessárias pra abordar a situação de forma realista. Choca e faz sentido chocar. Porém, pra algumas pessoas esse ponto pode ser intragável e torturante.

Control Z chega a quebrar alguns padrões quando fala sobre uma protagonista que sofre de problemas emocionais sérios. E Claro, que a comunidade LGBTQ+ marcou presença forte (I HEARD AN AMEM?) com a atriz trans Zión Moreno, que interpreta a personagem Isabela, uma menina super popular que é trans e sofre muitos ataques de preconceito depois que o famoso Hacker revela seu segredo. No entanto, as temáticas abordadas, apesar de necessárias, são pouco aprofundadas, tornando as situações pouco exploradas e até repetitivas. Tem tanta informação, tanto personagem, tanta interação, tanta confusão que tudo parece ficar suspenso e o que parece importar mais é a identidade do Hacker, fazendo com que a serie perca oportunidade de falar com mais profundidade sobre temas sociais que precisam de atenção.


A série usa e abusa do mistério. Isso pode ser visto como uma estratégia genial quando colabora pra que a história fique mais instigante, porém em muitas situações é utilizada de forma excessiva e em alguns momentos causa confusão sobre os personagens e acontecimentos da história, dificultando o entendimento. Não é um ponto que faz com que a serie se torne desinteressante at all, mas certamente é algo pode ser melhorado.


Bem, é inevitável dizer que Control Z prende bastante a atenção, dando vontade de maratonar e terminar a curta temporada de apenas 8 episódios, porém é necessário deixar um alerta de possíveis gatilhos emocionais devido a essa exploração tão intensa de cenas de extrema violência.



A primeira temporada está disponível na Netflix: https://www.netflix.com/br-en/title/81021245

NAVEGUE

Todas as imagens de filmes, séries, artistas, editoriais e etc são marcas registradas dos seus respectivos proprietários e usadas aqui sem fins lucrativos.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now