Search

Crítica: “Dead to me” (2ª Temporada)


Esse site se recusa a usar o título nacional “Disque Amiga para Matar” por motivos de vergonha alheia.

Afinal, a trama da série é uma das mais cativantes e profundas que lançaram nos últimos anos de poucos altos e muitos baixos entre os títulos originais da Netflix. A dramédia criada por Liz Feldman teve um certo burburinho quando estreou no ano passado, mas só não ficou mais esquecida no desesperador apelo de novidades semanais do catálogo do serviço de streaming graças ás merecidas indicações da atuação de Christina Applegate em todas as grandes premiações para TV (Emmy, Golden Globes e Critic’s Choice).

A segunda temporada começa exatamente no cliffhanger de tirar o fôlego de onde a série parou, e a cada capítulo justifica sua importância narrativa para além de uma simples renovação comercial. E não só mantém a acidez de seu humor à la “rir pra não chorar” como supera as altas expectativas deixadas desde o ano anterior.

Sem entrar em spoilers, vemos Jen (Christina Applegate) e Judy (Linda Cardellini) em uma quase inversão de papéis que aprofunda ainda mais o arco de suas personagens tão humanas. O enredo acaba sendo metafórica e literalmente cíclico sem soar repetitivo, mas sendo complementar para a mensagem humana que a série passa.

A dupla protagonista entrega atuações ainda melhores e com uma química ainda mais interessante de assistir. Há também uma maior participação de Charlie (Sam McCarthy), o filho adolescente da Jen, trazendo novos dilemas e um novo lado de James Marsden sendo explorado. Além da adição da amável Natalie Morales (“Santa Clarita Diet”) formando um casal impossível de não shippar.

Uma terceira temporada ainda não foi confirmada e entraria na incerta demanda de estúdios e profissionais do pós-pandemia, mas termina de forma agridoce o bastante no caso de demorar ou não haver continuação para a história.

A duas temporadas de “Dead to Me” estão disponíveis na Netflix: https://www.netflix.com/br/title/80219707

NAVEGUE

Todas as imagens de filmes, séries, artistas, editoriais e etc são marcas registradas dos seus respectivos proprietários e usadas aqui sem fins lucrativos.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now