Search

Crítica: “Katy Keene” (1ª Temporada)


A adaptação dos quadrinhos da Archie Comics acompanha jovens almas artísticas passando por perrengues em Nova York, são eles: a estilista Katy (Lucy Hale), a poc de teatro musical que esta se descobrindo drag Queen Jorge/Ginger (Jonny Beauchamp), a já conhecida Josie McCoy (Ashleigh Murray, de “Riverdale”) tentando deslanchar sua carreira na música e a excêntrica socialite Pepper (Julia Chan).

Sim, a série é em teoria um spin-off de “Riverdale”. Mas não fossem algumas aparições especiais de personagens e referências soltas seria impossível de dizer que compartilham sequer a mesma equipe criativa. E o fan service não incomoda, só não é necessário uma vez que a trama é consistente e instigante por si só.

Voltada para um público mais Young adults, a trama traz muita maturidade para desenrolar dilemas sobre relacionamentos, carreira e autoaceitação. E tudo com uma revigorante aura lúdica, mesmo quando certas resoluções seriam incoerentes no nada romantizado mundo real.


A 1ª Temporada parece ainda estar testando as dinâmicas de sua linguagem para criar uma identidade. O que resultou em boas propostas de episódios, como o musical “Kiss of the Spider Woman” (confira a nossa crítica aqui) e algumas técnicas de montagem que trazem um glamour quase que cinematográfico.

Mas o ponto alto é a estética. Todo o design de produção é impecável, seja em seus escandalosos figurinos atemporais ou nas intensas paletas que caracterizam cada ambiente, como o despojado apartamento dos protagonistas e a luxuosa loja de departamentos “Lacy’s”.


Lucy Hale está dando vida à Katy Keene, o que só potencializa o arco sensível da protagonista. Já o Jorge de Jonny Beauchamp acaba caindo em diversos estereótipos que acabam enfraquecendo a representatividade que sua personagem poderia trazer para as comunidades lgbqtia+ e latina. E Ashleigh Murray é tão mal aproveitada no insosso papel de Josie quanto era na época de coadjuvante em Riverdale. O equilíbrio do quarteto vem dos ótimos alívios cômicos de Julia Chan como Pepper.

Para se manter fiel á sua essência a série acaba não sendo tão apelativa para um público pré-adolescente que idolatra Riverdale e, mesmo com uma boa recepção da crítica, não foi tão bem recebida pela audiência. A audiência não foi das melhores, mas a CW já encomendou novos scripts para uma ainda não confirmada segunda temporada.

Katy Keene” é uma preciosidade dentre tantos teen dramas inconsistentes e irresponsáveis dos últimos anos. E com os cliffhangers do último episodio seria imoral ser cancelada!!!



NAVEGUE

Todas as imagens de filmes, séries, artistas, editoriais e etc são marcas registradas dos seus respectivos proprietários e usadas aqui sem fins lucrativos.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now