Search

O CANTINHO DA B, POR CAROL.


Leighton Meester - Blair Waldorf (Gossip Girl - 2007)

Certa vez saí pra comer com minha melhor amiga. Na época ainda estávamos nos conhecendo e tudo que encontrávamos em comum era um achado. Durante nossa deliciosa e glamurosa refeição, no Mc Donald's, descobrimos que ambas gostávamos de Gossip Girl. Eu já havia terminado a série e era uma das minhas top 5, a Carol (sim, minha melhor amiga chama Carol também.) ainda estava no inicio.

Como sou morena e ela loira, chegamos à conclusão de que eu era a Blair e ela era a Serena. Fato legal, mas não importante: morávamos em NYC, então toda a comparação ficava mais empolgante. Com o passar dos anos notamos que aquela comparação que fizemos por conta da cor de cabelo era na verdade MUITO mais verdadeira do que achávamos. Eu tenho muita coisa da Blair e ela da Serena.

Hoje em dia me defino como portadora de uma síndrome: A síndrome de Blair Waldorf.

Eu sou aquariana, logo, tenho um pouquinho de dificuldade de compartilhar minhas emoções com o mundo. Exemplo: eu choro por filme na frente de qualquer um, mas nunca por coisas reais. Esse choro guardo pro silêncio e aconchego do meu quarto.

Mas, apesar de o mundo achar que nós aquarianos somos frios, nós não somos. É só uma dificuldade mesmo.

O ponto é, sempre que eu sentia algo muito profundo, ao invés de realmente me abrir pro mundo e berrar tudo que estava dentro de mim, eu abria o notas do meu celular e escrevia, em fluxo de consciência, o que eu precisava. Como diria Carrie Fisher: "Pegue seu coração partido e o transforme em arte".

Em certo momento, me dei conta de que tinha uma coletânea de textos curtos, mas extremamente verdadeiros, que poderiam ajudar e confortar muitas pessoas.

Aos 20 e poucos anos tudo parece muito maior do que realmente é e todas as situações parecem ter sido feitas sob medida pra caber em nossas vidas. Muitas vezes dizemos a famosa frase "só comigo acontece isso" e te garanto, quando eu escrevia esses textos eu pensava nisso, até que certa vez li um livro incrível da Lena Dunham chamado "Not That Kind Of Girl" onde ela compartilha situações da vida dela. Eu lia cada palavra pensando "Nossa, não era só comigo, isso é completamente normal.".

Foi então que decidi começar a compartilhar meus textos, primeiro anonimamente através de um outro blog e agora (depois de muita coragem, suor frio e indecisões) assumindo a autoria deles.

Compartilho aqui meus textos, dos mais curtos aos contos de 7 páginas e às reflexões de chuveiro, pois percebi que eles poderiam acalmar o coração de muitas meninas e melhor ainda, fazê-las abraçar completamente as bizarrices da vida.

A vida é bizarra, cheia de altos e baixos, mas é tão bom viver.

O "Cantinho da B" é o meu lugarzinho de ser Blair Waldorf e sonhar com o Chuck Bass, mas também (e acima de tudo) é o meu lugar de ser eu mesma e compartilhar com o mundo minha arte.

Sejam bem-vindos ao meu cantinho, espero que meus textos confortem vários coraçõezinhos aflitos e inspirem várias mentes inquietas.


Com amor,

Carol Fung.


Waldorfstê- A Blair que habita em mim saúda a Blair que habita em você.

NAVEGUE

Todas as imagens de filmes, séries, artistas, editoriais e etc são marcas registradas dos seus respectivos proprietários e usadas aqui sem fins lucrativos.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now