Search

PRECISAMOS FALAR SOBRE HEATHERS EM RIVERDALE


Antes de qualquer coisa, isso não é um hate gratuito. Eu sou fã de Riverdale e ninguém conhece Heathers (o filme E o musical) melhor que eu, acreditem!


Primeiramente, vamos dissecar Heathers:


Veronica Sawyer (brilhantemente interpretada por Wynona Ryder) é uma adolescente outcast que se junta com um trio de garotas populares (todas chamadas Heather, detalhe importante) para tentar se encaixar no colégio. Cansada d e toda a cultura de bullying que suas “amigas” representam, ela é manipulada por seu novo namorado (SPOILER ALERT: psicopata) a acidentalmente matar a líder do grupo. Com muito humor negro, o filme traz uma latente crítica ás panelinhas adolescentes e a banalização do suicídio, sendo considerado um clássico Cult.


Uma adaptação musical era planejada e testada desde 2009, tendo inclusive a Kristen Bell como Veronica Sawyer nas primeiras leituras. Até que em 2013 chegou ao Off-Broadway, onde ficou em cartaz por pouco mais de um ano.


O conceito e estética do filme de 89 foram levados para outro nível quando o musical conseguiu extrair o melhor do roteiro original (que é caótico, como a maioria dos filmes dos anos 80) e costurar uma narrativa de fácil identificação com músicas incríveis.


O musical virou uma febre e é responsável por um dos fandoms mais insuportáveis da história do teatro musical (só perde para Wicked e Dear Evan Hansen).


Heathers e Riverdale tem muito em comum: a Atmosfera 80’s sombria, adolescentes agindo como adultos inconsequentes e conflitos escolares clichê (que amamos). E, como fã de ambos, foi muito legal ver o encontro dessas narrativas tão complementares.


Não vou levar em consideração que o elenco da série NÃO CANTA (o mínimo esperado para se fazer um musical) já que é apenas um episodio especial, não é como se fosse uma montagem oficial que deveria contratar gente apta para o que o material exige. Então a partir de agora vou criticar apenas como um episódio musical (mesmo ainda não entendendo a necessidade de sua existência).

Nem eu acredito que vou falar isso, mas o episodio fez bem o que se propôs a fazer (melhor que no episódio de Carrie) e desenvolveu uma narrativa que avançou o plot da temporada usando o musical.


Mas diferente de Carrie, que é um flop ambulante e não tinha nada a perder com mais uma adaptação, Heathers foi eternizado em um patamar difícil de se alcançar. Ta aí o elenco do musical no West End e a tentativa falha de adaptação para série para provar. Nem se proponha a mexer com esse conceito se não fizer pra valer.


E grande parte da culpa cai na censura que não permitiu explorar o melhor desse hino cult. Heathers é humor negro e precisa ir fundo nisso. Precisa dos “Shut Up, Heather” e “Fuck me gently with a chainsaw”. Heathers é bagaceira e funciona justamente por isso. Precisa não se levar a sério, ao contrario de Riverdale que peca por querer se levar a serio demais ás vezes.


Possivelmente terão outros episódios musicais (talvez Grease ou Mean Girls, oremos) e vou continuar amando Riverdale do jeitinho que é. Com ou sem roteiros bons, com ou sem episódios musicais.

NAVEGUE

Todas as imagens de filmes, séries, artistas, editoriais e etc são marcas registradas dos seus respectivos proprietários e usadas aqui sem fins lucrativos.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now