Search

TODOS PRECISAM MARATONAR: "One Day at a Time"



É com muita tristeza que preciso fazer esse texto hoje.

Uma das piores coisas do século 21 é o quanto as séries são descartadas no primeiro sinal de baixa audiência, para abrir espaço para as novas demandas (que ainda irei discorrer se são realmente necessárias).

Preciso eternizar a recentemente cancelada “One Day at a Time”.

Remake de uma série que foi sucesso entre os anos 70 e 80, a nova versão se destacava por potenciar os dilemas familiares clichê ao coloca-los em um background de imigrantes latinos e fazer da comédia uma grande arma política na lastimável (e, com a graça da Deusa, passageira) era Trump.

A sitcom acompanha Penelope, que tenta retomar sua vida depois de seu traumático tempo de exército e um conturbado divórcio. Além da caótica entrada na adolescência de seus dois filhos e a presença da sua mãe extremamente conservadora.

Aliás, a tal senhora é interpretada apenas por Rita Moreno, primeira mulher E pessoa de origem latina a completar um EGOT (Ela tem Emmy, Grammy, Oscar e Tony, ta bom pra vocês?). Sua personagem, Lydia, é um dos pontos altos da série. Principalmente quando contrasta seus valores religiosos com Elena, sua neta lésbica e militante feminista.

Não é difícil passar por uma montanha-russa de riso e lágrimas em um mesmo episódio quando de forma leve são inseridos debates sobre identidade de gênero, meritocracia, dependência química, machismo e xenofobia. Com destaque para um episódio sobre crise de ansiedade, que consegue traduzir o transtorno de forma genial através da direção e montagem.

Ás vezes a série peca por ser milituda demais, criando situações de roteiro única e exclusivamente para abordar temas “““polêmicos”””. Mas melhor pecar pelo excesso de posicionamento do que pela isenção política total, como é o caso de muitas séries e filmes atuais por aí.

Rir refletindo é uma sensação maravilhosa mas, acima de tudo, é uma comédia. Daquelas que da pra passar o dia todo assistindo enquanto arruma o armário.

A noticia do cancelamento trouxe uma fervorosa campanha (#SaveODAAT) dos fãs e a produção deu esperanças dizendo que estão tentando vender a série para outros canais mas, enquanto isso, todxs precisam maratonar as 3 temporadas de “One Day at a Time” que estão disponíveis na Netflix.



NAVEGUE

Todas as imagens de filmes, séries, artistas, editoriais e etc são marcas registradas dos seus respectivos proprietários e usadas aqui sem fins lucrativos.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now